Shutterstock 316982933

As 6 principais profissões para quem se forma em Direito

Neste post mostraremos as 5 principais possibilidades de atuação para quem se forma em Direito.

14 de Junho

Compartilhar

Cinco anos de dedicação e aprendizado. É assim que se inicia uma longa jornada de um advogado, delegado, desembargador, além de muitas outras posições. As profissões para quem se forma em Direito são diversas, o que abre um leque de opções satisfatório aos estudantes. Quanto mais cedo a escolha é feita, melhor para a formação.


Naturalmente, o aluno que escolhe esse curso inicia sua vida na faculdade com uma ideia do que deseja fazer na vida profissional. No Direito, no entanto, as possibilidades são muitas, então é sempre bom se informar melhor sobre cada uma delas. Que tal conhecer as principais profissões possíveis nessa graduação?


Neste post mostraremos as 5 principais possibilidades de atuação para quem se forma em Direito. Serão elas:


  1. Advogado;
  2. Mediador;
  3. Delegado de Polícia;
  4. Desembargador;
  5. Defensor público.


Continue lendo para saber mais sobre cada uma dessas profissões!


1. Advogado

Abrimos nossa lista com a possibilidade mais óbvia, recorrente e importante no início de carreira: a advocacia. Se trata da possibilidade natural, mas que melhor desenvolve o recém-formado. Além disso, um advogado pode construir uma grande carreira, dependendo de sua área de atuação e também de sua competência nos casos em que trabalha.


Como advogado, o profissional do Direito pode atuar de maneira autônoma, como funcionário de empresas públicas ou privadas, além de ser um empreendedor. Muitos profissionais de sucesso nessa atuação abrem seus próprios escritórios, dando início à empreitada como empresários. É importante, no entanto, ter construído uma carreira sólida antes disso.


O mais interessante do trabalho de um advogado é a possibilidade de áreas de atuação. Durante a faculdade, muitos estudantes escolhem especializações em áreas como a tributária, criminal, civil, ambiental, entre outras. Na prática, isso significa que o advogado tem um mercado amplo em que pode se colocar e aproveitar ótimas oportunidades.


2. Mediador

No Direito, o diálogo pode ser uma ótima ferramenta de resolução antes que duas partes ingressem à justiça civil. O mediador é uma figura fundamental para que isso seja possível, atuando como um agente facilitador da solução de qualquer desavença ou discordância. É uma possibilidade concreta de atuação, seja integralmente, seja como um "freela".

A mediação é uma das possibilidades de profissões para quem se forma em Direito que mais tem atraído interesses. Nela, o profissional graduado tenta, por meio do diálogo, facilitar o entendimento entre duas partes. A ideia é sugerir caminhos e soluções de maneira neutra e isenta, evitando que o problema gere uma ação judicial.


Muitas vezes, a atuação de mediador funciona como uma atividade complementar para profissionais no início de carreira, ou que simplesmente desejam ganhar mais. É uma opção relevante, especialmente para quem ainda sente que precisa adquirir experiência antes de ocupar uma posição de destaque na profissão.


3. Delegado de Polícia

Você sabia que atuar como delegado é uma das possíveis profissões para quem se forma em Direito? Essa é outra ótima oportunidade para quem tem graduação na área. Delegados estão à frente de departamentos de Polícia e de todos os casos registrados em cada unidade. Dessa maneira, na atuação, o profissional será responsável por:



A atuação de um delegado exige plena dedicação, uma vez que a posição é muito importante e está diretamente ligada à segurança pública. Para ocupar esse cargo, é preciso prestar concurso público e, uma vez aprovado, cursar treinamentos de qualificação nas academias policiais.


Além disso, há também alguns riscos naturais a quem escolhe essa carreira. Em contrapartida, a profissão de delegado paga bem e pode trazer grande desenvolvimento profissional.


4. Desembargador

O cargo de desembargador é uma das mais desejadas profissões para quem se forma em Direito. Quem ocupa essa posição atua na concessão de habeas corpus e julga crimes dos mais variados, inclusive os federais. Na prática, desembargadores são juízes de segunda instância, ou seja, quando um caso chega a essa esfera, é ele que passa a cuidar.


O desembargador tem, inclusive, o poder de alterar qualquer decisão que foi determinada pelo juiz de primeira instância. Esse grau de hierarquia ajuda a entender porque só se chega a esse cargo por nomeação, ou seja, por meio de mérito próprio. Não há qualquer tipo de concurso público que possibilite se qualificar para ser desembargador.


Uma carreira que resulta na ocupação dessa posição é construída com muita dedicação, alta qualificação e integridade ética no exercício da profissão. O caminho é longo, mas não deixa de ser um objetivo possível para profissionais que se formarão em Direito.


5. Defensor público

A Defensoria Pública é voltada para promover às pessoas o direito de defesa jurídica. Assim, os que não têm possibilidade de pagar um advogado podem ser defendidos em qualquer caso em que estejam envolvidos. O defensor público é o profissional que atuará em favor dessas pessoas, além de atuar como agente de proteção aos direitos humanos.


Por ser um cargo público, o defensor precisa prestar concurso para ser aprovado. Isso gera possibilidades bastante atrativas para quem deseja atuar como advogado no setor. Os salários são atrativos, até mesmo para quem é recém-aprovado e qualificado a ser um defensor. Por isso, é sempre importante considerar essa possibilidade.


Defensores têm papel importante na construção de uma sociedade justa, em que todos tenham direito à defesa diante da Justiça. Por isso, se espera qualificação e experiência de quem se candidata a esse cargo. Assim, o defensor, antes de prestar concurso, precisa ter três anos de prática jurídica, no mínimo, de maneira comprovada.


Há uma boa quantidade de profissões para quem se forma em Direito, seja em cargos privados, seja em públicos. Até mesmo o empreendedorismo é uma possibilidade. Independentemente da escolha, é importante reforçar que a dedicação no período acadêmico faz toda diferença. Assim, se colocar no mercado se torna possível!


Você sabia que profissionais formados em Direito também podem se qualificar a vagas de trainee em grandes empresas? Saiba mais como funcionam esses programas e de que maneira se qualificar para os principais!


Voltar para o Blog